Acúmulo de função. Açougueiro que também era motoboy receberá indenização por acidente

Publicado em 31 de maio de 2017

Atenção gestores e empresários, cuidado para que seus funcionários e colaboradores não acumulem funções. A microempresa de Estrela no Rio Grande do Sul foi condenada pela terceira turma do Tribunal Superior do Trabalho a pagar indenização  por danos morais e estéticos no valor de R$18 mil reais a um açougueiro que desempenhava ao mesmo tempo as funções de motoboy . Durante uma das entregas de carne, que segundo o funcionário era obrigado a fazer, ele sofreu um acidente e teve encurtamento de uma das pernas. A decisão do TRT foi unânime, além da indenização, o empregador ficou obrigado a pagar uma pensão vitalícia.

Fonte: Conjur